psiquiatra

Psiquiatra X psicólogo: qual a diferença e quando procurar?

O psicólogo e o psiquiatra são profissionais que tratam da saúde mental das pessoas. O trabalho de ambos é fundamental para que os indivíduos que estão passando por problemas de ordem mental tenham uma qualidade de vida melhor. Porém, há diferenças importantes que devem ser conhecidas pelos pacientes.

Tanto o psicólogo quanto o psiquiatra atuam para viabilizar o tratamento que possibilitará que os indivíduos sejam curados. Entretanto, eles trabalham de forma distintas, com cuidados estabelecidos para que os resultados sejam satisfatórios e rápidos.

Diante disso, elaborei este artigo para que você entenda melhor o trabalho desses profissionais. Acompanhe a leitura!

Qual a diferença entre psicólogo e psiquiatra?

Para ser considerado um médico psiquiatra, além de ser graduado em medicina, o profissional deve passar por uma residência médica em psiquiatria. Todas as questões de ordem mental, como ansiedade, dependência química e depressão, por exemplo, são de responsabilidade dele, tanto o diagnóstico quanto o tratamento.

Já o psicólogo, é o profissional graduado em psicologia e capacitado para atender  problemas de ordem comportamental ou psicológica.

Vale ressaltar, que entre os dois profissionais, somente o psiquiatra está habilitado a prescrever medicamentos. No entanto, a fim de garantir um completo atendimento de suas necessidades e potencializar os resultados no tratamento, a indicação é que ambos trabalhem em conjunto.

Quando procurar um psiquiatra?

Quando quebramos um braço ou sofremos de problemas estomacais, por exemplo, procuramos ajuda médica, não é verdade? Procurar tratar aquilo que está nos afligindo, seja de que ordem for, é natural e necessário, a fim de evitar problemas mais significativos

Diante disso, não faz o menor sentido que a sua saúde mental seja tratada de forma diferente da sua saúde física, ou seja, com menos importância. Entretanto, diferentemente das dores físicas, os transtornos mentais podem não ser tão fáceis de serem identificados.

Veja, a seguir, algumas evidências que podem indicar que é hora de procurar ajuda psiquiátrica:

Mudanças frequentes de humor

Ficar aborrecido com uma nota ruim na faculdade ou com um feedback negativo do seu chefe é natural. Porém, se você percebe que as suas reações impulsionadas por esses eventos são desmedidas e você quase sempre não consegue controlar suas emoções, a ajuda psiquiátrica pode ser muito bem vinda.

Alterações no apetite e no sono

Quase todas as pessoas em algum momento têm dificuldade para dormir. Entretanto, se você sofre de insônia frequente que atrapalha o desempenho das suas atividades do dia a dia, procurar ajuda de um psiquiatra pode ser importante.

Alguns transtornos mentais, como síndrome do pânico, possuem ligação direta com distúrbios do sono e precisam ser avaliados para receberem o correto diagnóstico. Da mesma forma, mudanças importantes na relação com os alimentos, como perda de apetite ou compulsão alimentar, também precisam ser avaliados por um médico psiquiatra.

Dificuldade para se livrar de algum vício

Se você não consegue abandonar alguns hábitos não muito saudáveis que têm interferido no seu cotidiano, como usar drogas, fumar ou beber, certamente chegou a hora de procurar um médico especializado em saúde mental.

Geralmente, o uso abusivo desses tipos de substâncias é utilizado como “fuga” para outros problemas, que podem ser perfeitamente superados com ajuda médica. Porém, o passo inicial para vencer essa “guerra” é reconhecer a situação e procurar apoio profissional.

Quando procurar um psicólogo?

Veja, a seguir, alguns sinais que podem indicar que é hora de procurar um psicólogo:

Viver emoções com muita intensidade

Se você perde o controle emocional facilmente frente a algumas situações, seja a nível familiar, pessoal, afetivo, profissional ou de modo geral. Como:

  • Vive triste no trabalho ou se sente inseguro no relacionamento, e volta e meia se pega controlando os passos do seu companheiro (a);
  • Perde facilmente o controle na hora da raiva em alguma discussão, e por isso acaba perdendo a razão;
  • Não consegue manter uma conversa civilizada nesses momentos, chora ou grita, sem conseguir se expressar como pensa.

Sintomas físicos sem diagnóstico

Quando não estamos bem, o corpo fala, e isso pode ser representado por algum sintoma físico no corpo. Entre eles, podemos mencionar:

  • Dores estomacais;
  • Sudorese;
  • Diarreia;
  • Taquicardia;
  • Problemas de pele;
  • Dores no peito.

Buscar ajuda médica nesse momento é fundamental para realizar um diagnóstico que elimine as causas físicas e dessa forma indiquem as razões emocionais.

Esses sinais merecem toda a atenção. Ademais, procure ajuda psicológica em casos de insegurança excessiva, irritabilidade e ansiedade.

Dê a devida atenção a sua saúde mental. Para isso, o psicólogo ou psiquiatra estarão prontos para te ajudar da melhor maneira possível, de acordo com a sua necessidade e realidade. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Foz do Iguaçu!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp