Tristeza

Quando uma tristeza passa a se tornar preocuapação?

A tristeza é um sentimento ao qual todos nós estamos suscetíveis, pois, está associado a situações de perda que fazem parte do nosso cotidiano. No entanto, quando vem acompanhado de alguns outros sinais, esse sentimento pode indicar um problema de saúde mental.

Você sabe identificar o momento em que sentir-se triste é um sinal de preocupação? Então, não deixe de ler este post. Nele, você vai conhecer mais sobre o assunto.

Como definir a tristeza?

Assim como a raiva, o medo, a felicidade, a repulsa e a surpresa, a tristeza é considerada um dos sentimentos que todo ser humano é capaz de sentir. Dessa forma, é definida como uma resposta a algo que acontece conosco ou ao nosso redor.

Quando comparada com a felicidade ou a alegria, a tristeza é um sentimento mais duradouro, pois, é normal que, quando nos sentimos tristes, guardemos essa sensação para nós. No entanto, esse comportamento pode levar a um quadro de ansiedade ou depressão.

O que nos deixa tristes?

A tristeza é um sentimento considerado saudável e importante pelos médicos. Isso porque ajuda no entendimento das perdas ou dos sofrimentos. Geralmente, essa sensação surge após uma perda que causa sofrimento e angústia.

Como diferenciar os sentimentos?

Normalmente, esse sentimento se prolonga por um período determinado de tempo, aproximadamente dois meses, e, posteriormente, o indivíduo retorna a sua vida. Se essa melhora não ocorrer nesse prazo e a pessoa apresentar sinais de apatia, desesperança ou falta de prazer pela vida, pode indicar um quadro de depressão.

De modo geral, podemos entender a tristeza como um sentimento temporário e a depressão como uma condição prolongada na qual o indivíduo se sente triste de forma mais acentuada e profunda. A seguir, listamos algumas características que ajudam nessa diferenciação.

O sentimento é duradouro e constante

Mesmo as pessoas que se sentem tristes nas formas mais intensas, em algum momento elas conseguem atravessar esse momento e retomar a sua vida. Quando isso não ocorre e/ou o sentimento se torna ainda mais profundo, é um sinal de preocupação que indica a necessidade de procurar suporte psicológico.

Surgem pensamentos autodepreciativos

Sofrer uma perda pode abalar consideravelmente as emoções de uma pessoa. Por isso, é comum que guardem esse sentimento e fiquem ruminando a situação por algum tempo. Na maioria dos casos, esse momento difícil traz um grande aprendizado e o indivíduo cresce a partir dele.

Porém, se mesmo após um longo período, a perda não for superada e começarem a surgir pensamentos autodepreciativos, já existem indícios claros de que a tristeza evoluiu para um transtorno mental.

Perda de interesse em atividades prazerosas.

A falta de interesse em atividades cotidianas é comum em momentos de tristeza. No entanto, a duração desse sentimento não costuma ser longa e a pessoa volta a ter prazer na realização dessas atividades. Se não houver esse “retorno” e ela demonstrar desinteresse pela própria vida, a situação é grave e exige o acompanhamento de um profissional de saúde mental

Portanto, como você pode perceber, a intensidade e o tempo de duração são os aspectos mais importantes na diferenciação dos quadros de tristeza e depressão. Na dúvida, procure um especialista em transtornos emocionais.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Foz do Iguaçu!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp