ajuda psiquiatrica

6 sinais que você precisa ficar atento para procurar ajuda psiquiátrica

No ranking mundial, o Brasil ocupa o primeiro lugar do pódio quando falamos de ansiedade, segundo o Instituto Ipsos. A pesquisa realizada por eles revelou que 4 entre 10 brasileiros sofrem com o transtorno. Ou seja, 41% dos 16.038 entrevistados relataram o problema em diferentes níveis. No entanto, a maioria ainda não buscou ajuda psiquiátrica.

Ressaltamos que a ansiedade é apenas um dos muitos transtornos mentais que precisam ser avaliados por um especialista. Pois só assim é possível prescrever diagnóstico assertivo e implementar medidas terapêuticas pontuais. Portanto, neste artigo, apresentamos alguns sinais que ajudam você a entender melhor sobre o momento oportuno de procurar ajuda psiquiátrica. Veja mais!

Quando buscar ajuda psiquiátrica?

A seguir, saiba quando é necessário buscar ajuda psiquiátrica.

Oscilação no humor

As alterações de humor podem não indicar um problema mental, porque essas mudanças também dependem do contexto vigente vivido. Então, em situações de alegria, o normal é que as pessoas se sintam contentes e em ocasiões de tristeza, elas certamente não estarão sorrindo. Ou seja, dependendo do momento, as emoções podem variar.

No entanto, destacamos que as mudanças de humor ligadas a algum transtorno mental é diferente disso, porque, nesse caso, o indivíduo tende a sair de uma situação de profunda tristeza para um estado de euforia, irritação, intolerância, alegria, por exemplo, sem um motivo aparente. Pois as emoções acontecem sem que ele tenha qualquer domínio sobre elas.

Falta de concentração

Os distúrbios psicológicos dificultam os processos mentais e cognitivos, sendo assim, os problemas relacionados à concentração se tornam iminente. Ou seja, as pessoas que se enquadram nessa categoria, normalmente, esquecem com facilidade, procrastinam seus afazeres e têm problemas de tomar decisão.

Falta de sono

Inevitavelmente, a insônia faz parte do cotidiano daqueles que sofrem com problemas psiquiátricos. Afinal de contas, o distúrbio do sono comumente está associado a perturbações mentais. Para que você tenha uma ideia, 26% dos entrevistados pelo Instituto Ipsos disseram sofrer com a falta de sono.

É claro que dependendo do contexto, a insônia é até justificável e não representa sintoma de distúrbio algum. Por isso é fundamental que você busque ajuda especializada para obter um diagnóstico correto.

Alteração no apetite

Outro ponto que pode indicar necessidade de ajuda psiquiátrica tem a ver com as mudanças no apetite. Isso quer dizer que tanto a ausência de fome quanto compulsão na hora de comer são indícios relevantes.

Então, se você passa horas sem se alimentar e não sente vontade de comer, mesmo depois de tanto tempo de privação, é importante consultar um médico, a fim de que uma avaliação pontual seja realizada. A mesma orientação serve para aqueles que passaram a comer exageradamente, em grandes quantidades, mesmo sem sentir fome.

Dores no corpo

Os transtornos mentais afetam corpo e mente. Por isso é muito comum os pacientes se queixarem de dores musculares, estomacais, abdominais, uma vez que as doenças psicossomáticas desencadeiam uma série de desequilíbrios no organismo. Além disso, eles também podem ser acometidos de manchas na pele, falta de ar, constipação, diarreia, tremores.

Vontade de se ferir

A sensação prolongada de tristeza, medo, ansiedade, depressão, pode levar o paciente a ter pensamentos suicidas. Ou seja, o excesso de negatividade, ódio, baixa autoestima, por exemplo, culminam comportamentos prejudiciais à saúde. Por isso é fundamental buscar ajuda, sobretudo, quando o desejo de ferir a si próprio se manifesta.

Alguns sintomas citados parecem comuns, sendo assim, muitas vezes, eles passam batidos frete às demandas do dia a dia. No entanto, as características que determinam a hora de buscar ajuda psiquiátrica tem a ver com a intensidade e persistência com que esses eventos ocorrem.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Foz do Iguaçu!

Comentários
Dra. Simone Radecki

Posted by Dra. Simone Radecki

Médica Psiquiatra, atua em Foz do Iguaçu - PR. Formada em Medicina pela Universidade Federal de Santa Maria-RS, com especialização em Psiquiatria e residência médica pela Secretaria Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu. Membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e da Associação Paranaense de Psiquiatria (APPSIQ).